Corpo de Deus

É interessante repararmos como alguns temas na nossa fé cristã estão presentes como notas constates no texto de toda a Bíblia. Hoje, dia do Corpo de Deus escutamos o livro do Génesis que nos conta que Melquisedes, rei de Salém oferece a Abraão pão e vinho como um sacrifício de acção de graças, No Evangelho de Lucas apresenta-se o milagre que Jesus faz dando de comer a cinco mil pessoas apenas com cinco pães e deis peixes. E é S. Paulo que numa carta que escreve aos cristãos de Corinto por volta do ano 56 que transmite por escrito aquilo que é o centro da Eucaristia:

O Senhor Jesus na noite em que era entregue, tomou pão e, tendo dado graças, partiu-o e disse: «Isto é o meu corpo, que é para vós; fazei isto em memória de mim». Do mesmo modo, depois da ceia, tomou o cálice e disse: «Este cálice é a nova Aliança no meu sangue; fazei isto sempre que o beberdes, em memória de mim.»

É isto que nós continuamos hoje a fazer sempre que celebramos a Eucaristia, pelo qual o pão e o vinho, pela graça de Deus, se transubstancia no Corpo e no Sangue de jesus, alimento para a nossa vida, mantendo todas as características físicas do pão e do vinho é o Ser de Cristo que aí está presente. E assim alimentados, pela graça de Deus também nos nos transubstanciamos em Cristo, Não deixando de ser quem somos, o nosso ser é transformado em Cristo. É isto que significa ser cristão: levara cristo na nossa vida para ser sal e luz para o mundo, sinal de esperança e vida para toda a humanidade.

Neste dia de Corpo de Deus, em que se fazem tantas Procissões Eucarísicas pelas ruas das nossas cidades, não nos esqueçamos que depois de cada missa um cristão que recebeu a comunhão é presença de Cristo na ruas da cidade, vila ou aldeia por onde passa e onde age, e é manifestação concreta de Deus no mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Back to Top